Avançar para o conteúdo principal

16 de novembro- Dia Internacional da Tolerância


A Tolerância significa, acima de tudo, respeito pelos outros seres humanos, pelos seus valores, crenças e opções. É o contrário da discriminação, uma atitude muito feia que por vezes as pessoas têm umas para com as outras.

O homem é um ser social e dinâmico, que tem diversas maneiras de actuar, por isso, a tolerância apresenta-se como uma virtude que todos deveríamos ter para poder viver em sociedade, pois constitui um meio fundamental para alcançar a convivência pacífica entre indivíduos, nações e religiões.

Embora o desenvolvimento da tolerância não se obtenha de um dia para o outro, existem recursos no campo da educação que permitem mudar a mentalidade e as acções dos indivíduos. A intolerância é um produto da ignorância e somente com o acesso à educação se pode mudar. O ensino dos direitos humanos apoiados no respeito, na justiça e no diálogo, são os primeiros passos para uma sociedade tolerante.


Trabalho realizado por:
Adriana Neves Zola
6º A nº 1

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Feliz Aniversário,Tim Tim!

Na passada sexta-feira a nossa mascote, Tim Tim, fez 85 anos! O seu criador, Hergé, criou-o a 10 de janeiro de 1929. Apareceu pela primeira vez num suplemento juvenil (Le Petit Vingtième) para o jornal de Bruxelas Le Vingtième Siècle. A data calhou numa quinta-feira, o dia da semana em que o suplemento foi publicado. Naquela época, as crianças tinham as quintas-feiras de folga da escola, compensando o facto de terem aulas aos sábados.


André Manso 6º E







Um Simples Ponto e uma Linha

E tudo pode começar com um simples ponto ou uma linha…
Quantas vezes pensamos que não somos capazes de realizar uma tarefa, porque achamos que esta parece muito difícil (superior às nossas capacidades)?
Quantas vezes olhamos para algo e chegamos à conclusão que os nossos olhos não vêem o mesmo que os de outra pessoa?
Pois bem, com esta história/actividade pretendíamos precisamente desbloquear a capacidade e a criatividade de cada criança, para que fossem livres de ver ou pintar dentro de um espaço “branco de liberdade”.
Esta missão tornou-se muito facilitada, pois os meninos desta turma, pela janela dos seus olhos, observam o mundo, e toda a arte nele contida, de uma forma muito pessoal e com uma imaginação que ultrapassou as nossas expectativas (de adulto já formatado, talvez…)
Por isso, quando lançámos o desafio, depois de ouvirem a história e de terem contactado com várias pinturas abstractas dos mais reconhecidos pintores, “vão pintar quadros onde só poderão usar pontos e linhas, mãos …
Divulgando...