Avançar para o conteúdo principal

Dia Europeu dos Vizinhos

A celebração deste dia visa promover o convívio e a sociabilização entre vizinhos.
Conhecer os vizinhos ajuda à coesão social, a uma melhor vida em conjunto e cria novos laços de solidariedade entre as pessoas.
A ideia de criar o Dia dos Vizinhos nasceu na cidade de Paris, em 1990, quando Atanase Périfan e um grupo de amigos criaram a associação "Amigos de Paris" (Paris d'amis) no 17º bairro da cidade francesa, com o objetivo de aproximar as pessoas contra o isolamento.
Em 1999, a associação lançou a primeira festa dos vizinhos no 17º bairro de Paris, juntando 800 vizinhos.
No ano de 2002, 2,1 milhões de pessoas festejaram a data em toda a França.
Em 2004, o evento alarga-se a outros países europeus e é criado o Dia Europeu dos Vizinhos.
Portugal festeja pela primeira vez a data em 2005.

Em 2006 são já 22 os países a festejar a data, com mais de 6 milhões de cidadãos a celebrar o Dia Europeu dos Vizinhos.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Feliz Aniversário,Tim Tim!

Na passada sexta-feira a nossa mascote, Tim Tim, fez 85 anos! O seu criador, Hergé, criou-o a 10 de janeiro de 1929. Apareceu pela primeira vez num suplemento juvenil (Le Petit Vingtième) para o jornal de Bruxelas Le Vingtième Siècle. A data calhou numa quinta-feira, o dia da semana em que o suplemento foi publicado. Naquela época, as crianças tinham as quintas-feiras de folga da escola, compensando o facto de terem aulas aos sábados.


André Manso 6º E







Um Simples Ponto e uma Linha

E tudo pode começar com um simples ponto ou uma linha…
Quantas vezes pensamos que não somos capazes de realizar uma tarefa, porque achamos que esta parece muito difícil (superior às nossas capacidades)?
Quantas vezes olhamos para algo e chegamos à conclusão que os nossos olhos não vêem o mesmo que os de outra pessoa?
Pois bem, com esta história/actividade pretendíamos precisamente desbloquear a capacidade e a criatividade de cada criança, para que fossem livres de ver ou pintar dentro de um espaço “branco de liberdade”.
Esta missão tornou-se muito facilitada, pois os meninos desta turma, pela janela dos seus olhos, observam o mundo, e toda a arte nele contida, de uma forma muito pessoal e com uma imaginação que ultrapassou as nossas expectativas (de adulto já formatado, talvez…)
Por isso, quando lançámos o desafio, depois de ouvirem a história e de terem contactado com várias pinturas abstractas dos mais reconhecidos pintores, “vão pintar quadros onde só poderão usar pontos e linhas, mãos …
Divulgando...